Conheça seu Sindicato

Conheça seu Sindicato

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de São José do Rio Preto e Região-SP, com sede própria à Rua João Teixeira, 560 Bom Jesus em São José [...]

Saiba Mais »

Moradores do CDHU já podem utilizar o Banco do Povo empréstimo

Moradores do CDHU já podem utilizar o Banco do Povo empréstimo

Os moradores do CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbana) de 65 municípios já podem esta utilizando o crédito oferecido pelo Banco do Povo Paulista para reformas em seus imóveis. O Prefeito [...]

Saiba Mais »

1º de Maio de 2013 festa dos trabalhadores

1º de Maio de 2013 festa dos trabalhadores

Vem ai a segunda festa dos trabalhadores de São José do Rio Preto e Região dia 1º de Maio de 2013. O evento é organizado pelos Sindicatos de trabalhadores [...]

Saiba Mais »

Área de Lazer

Área de Lazer

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de São José do Rio Preto, esta construindo uma área de lazer para seus associados em Talhado Distrito de São José do Rio [...]

Saiba Mais »

Fique de olho

boleim imformativo 001

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação convida você amigo trabalhador para fazer parte da nossa família. Além de estar juntos nas lutas por melhores salários e benefícios o Sindicato oferece para você várias vantagens. Entre elas ao se tornar sócio automaticamente o trabalhador passa a ter direito a usar todos os benefícios oferecidos aos sócios. Fique sócio agora venha ao Sindicato.

COLÔNIA DE FÉRIA NA PRAIA GRANDE: você que é sócio do Sindicato ou vai se associar, já tem uma opção de lazer, colônia de féria na cidade de Praia Grande, um apartamento mobiliado, capacidade para 8 pessoas, pacote para 6 dias. para fazer as reservas basta ligar (17) 3232-4355 ou 3232-4053 ou vir até o Sindicato rua João Teixeira, 560 Bom Jesus.

 

leia mais

Editorial

A Taxa Referencial (TR) é o índice usado para corrigir as contas do FGTS. Desde 1999, o Governo federal não a aplica conforme os números da inflação anual. Com isso, o dinheiro do trabalhador está defasado. A partir de 1999, a TR começou a ser reduzida, gradativamente, até que, em setembro de 2012, chegou a zero. Ou seja, o dinheiro do trabalhador que está no FGTS passou a ficar sem correção. A Força Sindical já entrou com uma ação na Justiça cobrando a diferença da correção monetária que não está sendo aplicada às contas do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). As perdas chegam a 88,3%, um verdadeiro crime econômico contra a classe trabalhadora. Por isso, precisamos de muita luta e mobilização para recuperar essas perdas. Nosso Sindicato está junto com a Força Sindical e aderimos esta luta, confiante que os trabalhadores vão á luta junto conosco.  Esta não é a primeira vez que as contas do governo abocanham o dinheiro do trabalhador. Em 2001, após muita luta e uma marcha a Brasília, o movimento sindical conseguiu um acordo para que o governo pagasse as perdas no FGTS provocadas pelos planos Collor e Verão. Mais de 32 milhões de trabalhadores foram beneficiados pelo acordo. Temos agora, um novo desafio. Com união e participação, vamos recuperar as perdas. Contamos com vocês trabalhadores e trabalhadoras.

Marcha para Brasília

marchamarcha1

leia mais

Notícias

Fator Previdenciário “É uma vergonha, no Brasil o trabalhador não ter direito a nada, pois ninguém escuta as opiniões e necessidades daqueles que trabalham a vida todo pelo seu país e no fim da idade fica mendigando por uma solução mais viável, para um benefício que é de direito”. Esses e muitos outros comentários são de internautas indignados com o fator previdenciário que, tem o objetivo apenas de reduzir o valor das aposentadorias. Por isso, trabalhadores da ativa e já aposentados querem o fim do sistema, implantado no governo Fernando Henrique Cardoso, em 1999. Em 2003, o senador Paulo Paim (PT/RS) apresentou o Projeto de Lei nº 296 que acabava com o fator previdenciário. A matéria foi aprovada na Casa em 2008, desde então está na Câmara dos Deputados para apreciação e votação até hoje. A última informação que temos sobre a tramitação do tema, é que esta na Câmara dos deputados que se discute um acordo para que a matéria seja votada pelo Plenário.

nutrecoChefe

 

 

 

 

 

 

 

leia mais